a montanha mágica


A montanha mágica

A montanha mágica

Desenhar no celular está mesmo virando um hobby. É algo prático, um tanto preguiçoso eu sei, mas talvez seja um passo antes de ir para o nanquim ou algo mais avançado.

No album V da Legião Urbana a faixa número 4 se chama A montanha mágica (abaixo segue a música no youtube e a letra).  No site oficial da banda (se não conhece, clique aqui) a canção é descrita da seguinte maneira: “a lentidão proposital e quase lisérgica de “A montanha mágica” a deixava tão arrastada e densa quanto o livro original de Thomas Mann, da qual pegara o nome emprestado. O papel das drogas num mundo (e numa vida) tão cinza é talhado com precisão pela letra de Renato. Acentua-se o viés político neste disco, que já não é contestador e direto quanto outrora, mas, até por isso, parece ser mais cortante.”

Num dia cinza essa canção se encaixa bem como trilha sonora.

“Sou meu próprio líder: ando em círculos
Me equilibro entre dias e noites
Minha vida toda espera algo de mim
Meio-sorriso, meia-lua, toda tarde

Minha papoula da Índia
Minha flor da Tailândia
És o que tenho de suave
E me fazes tão mal

Ficou logo o que tinha ido embora
Estou só um pouco cansado
Não sei se isto termina logo
Meu joelho dói
E não há nada a fazer agora
Para que servem os anjos?

A felicidade mora aqui comigo
Até segunda ordem
Um outro agora vive minha vida
Sei o que ele sonha, pensa e sente
Não é coincidência a minha indiferença
Sou uma cópia do que faço

O que temos é o que nos resta
E estamos querendo demais
Minha papoula da Índia
Minha flor da Tailândia
És o que tenho de suave
E me fazes tão mal

Existe um descontrole, que corrompe e cresce
Pode até ser, mais estou pronto prá mais uma
O que é que desvirtua e ensina?
O que fizemos de nossas próprias vidas

O mecanismo da amizade,
A matemática dos amantes

Agora só artesanato:
O resto são escombros

Mas, é claro que não vamos lhe fazer mal
Nem é por isso que estamos aqui
Cada criança com seu próprio canivete
Cada líder com seu próprio 38

Minha papoula da Índia
Minha flor da Tailândia
Chega, vou mudar a minha vida
Deixa o copo encher até a borda
Que eu quero um dia de sol num copo d’água”

Anúncios

Um pensamento sobre “a montanha mágica

  1. Pingback: tempo, passado, futuro « Pense sobre

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s