perspectiva


Perspectiva

Cheguei à conclusão de que às vezes as ficha simplesmente cai, do nada. Noutras, o processo de insight acontece a partir de um evento externo. Me refiro àquele momento em que você compreende algo até então impensável, por meio de percepções, associações, correlações e outras possibilidades de ideias que culminam num novo pensamento. Quando isso acontece, não é incomum sentir uma sensação de brilhantismo disfarçado de euforia percorrer o corpo, sendo que sua intensidade varia de acordo com o contexto.

Recentemente tive um insight por conta da morte de um amigo distante. Faleceu em função de um problema cardíaco. Estava com a minha idade e não consigo deixar de pensar que ele se foi muito cedo. Além disso, tenho grande dificuldade em aceitar que, repentinamente, uma pessoa cheia de vida fez a passagem enquanto tantos candidatos em potencial que já desistiram dessa vida há tempos ou, pior, que tem colaborado para que outros desistam, estejam perambulando por ai. Minha mente cartesiana não consegue imaginar o equilíbrio cósmico sendo restabelecido por este fato, sobretudo porque o Gabriel era este cara aqui (homenagem dos demais integrantes do Grupo de Humor do qual ele fazia parte, a Quase) . Bom, que ele seja (sic) em paz.

O Gabriel estava morando fora da sua cidade natal para fazer doutorado, lecionava e ajudava a produzir o conteúdo humorístico da Quase. Antes disso, já havia morado em outra cidade para fazer mestrado. Era uma pessoa ocupada pelas tantas responsabilidades que estava habituado a assumir. Notei algumas similaridades quando comparei nossas vidas. Talvez ele tivesse até se poupado de uma série de esforços se houvesse imaginado que estava por vir. Por outro lado, certamente privilegiaria muito mais o tempo com o que lhe fosse importante. Tais especulações póstumas me fizeram rever certas perspectivas e pensar novas possibilidades de vida.

Acredito que a imprevisibilidade do fim é o que deva pesar em nossas decisões. A oportunidade perdida pode até retornar, mas não sabemos se ainda estaremos lá quando isso acontecer. Clichê?! Possivelmente, mas uma ideia tão importante merece o uso de todos os recursos possíveis para ser afixada, pois mesmo sendo óbvia, há quem ainda não tenha atentado para essa perspectiva. A ficha ainda não caiu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s