Término, seguir em frente


Depois – Marisa Monte

Os recursos naturais são finitos, o dia términa e uma hora a paciência acaba. Com um relacionamento não é diferente, seja pelo desgaste natural, por motivos externos e etc, ele também finda. O que vale é a experiência, o que foi possível desfrutar e aprender. Ainda que o término seja problemático, os motivos que levaram ao início da relação não se alteram, portanto, espera-se um mínimo de respeito póstumo.

Uma relação, por pior que possa ter sido, tem a capacidade de nos desenvolver emocional e psicologicamente. Isto é, aprendemos alguma(s) coisa(s) da pessoa com quem estamos e também ensinamos um pouco de nós. Há uma troca gratuita e intensa, isto em função paixão/amor entre os envolvidos. Deixamos de ser quem éramos e nos tornamos um outro alguém  fruto da miscigenação de ideias, jeitos e manias naturais de um relacionamento. Tal evolução não pode ser negada. No entanto,  não há necessidade de endeusar o passado, apenas respeita-lo e deixá-lo onde está em vez de remoê-lo.

Contudo, o apego natural que algumas pessoas costumam sentir faz com que esse desprendimento se torne uma difícil realização. Outros fatores podem influenciar a situação negativamente, como por exemplo: imaturidade, arrependimento, ciúmes, baixo-estima/complexo de inferioridade e etc. Tais sentimentos não devem ser alimentados por causarem desconfortos piores que os gástricos.

Em vez disso, há quem canalize a energia vinda da tristeza para a criatividade. Alguns discos bem legais surgiram de situações assim:

Lira – Lira

Otto – Certa Noite Acordei de Sonhos Intranquilos (2009)

Amy Winehouse – Back to Black (2006)

Porém a música que melhor que simboliza a maneira ideal de lidar com isso é da Marisa Monte e se chama Depois. Ela faz uma reflexão acerca do fluxo seguido por uma relação até seu término, incluindo dor subsequente e, principalmente, a questão de seguir adiante.

Abaixo segue sua letra.

Depois – Marisa Monte

Depois de sonhar tantos anos,
De fazer tantos planos
De um futuro pra nós
Depois de tantos desenganos,
Nós nos abandonamos como tantos casais
Quero que você seja feliz
Hei de ser feliz também

Depois de varar madrugada
Esperando por nada
De arrastar-me no chão
Em vão
Tu viraste-me as costas
Não me deu as respostas
Que eu preciso escutar
Quero que você seja melhor
Hei de ser melhor também

Nós dois
Já tivemos momentos
Mas passou nosso tempo
Não podemos negar
Foi bom
Nós fizemos histórias
Pra ficar na memória
E nos acompanhar
Quero que você viva sem mim
Eu vou conseguir também

Depois de aceitarmos os fatos
Vou trocar seus retratos pelos de um outro alguém
Meu bem
Vamos ter liberdade
Para amar à vontade
Sem trair mais ninguém
Quero que você seja feliz
Hei de ser feliz também
Depois

É isso, pense sobre como encarar o fim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s