Liderar pelo corpo, mente e espírito

Liderança - publicado originalmente em post.career.vi
Liderança – publicado originalmente em post.career.vi

O esforço necessário para se gerenciar, o que quer se seja, é diretamente proporcional à qualidade que se pretende alcançar. Logo, para colher bons frutos, é preciso dedicação.

Numa posição de gerenciamento, a pessoa responde por várias responsabilidades. Sendo assim, é preciso estar alerta a tudo que se passa. Esse pensamento arremete a um ditado antigo: o que faz o gado engordar é o olho do dono, ou seja, se é o seu que está na reta, trate de ficar atento aos acontecimentos, tentar antecipar o que for possível e se preparar para o inevitável. Claro que fazendo um planejamento, elimina-se a necessidade de tirar o coelho da cartola. Em outras palavras, uma vez que o planejamento foi bem elaborado, as ações seguintes ficam mais fáceis de serem conduzidas. De fato coisas inesperadas podem acontecer, mas o exercício do planejamento contribui para o aumento da assertividade, o que torna menor o risco de surpresas.

Voltando à questão do olho do dono que engorda o gado, apesar de concordar com essa idéia, chamo a atenção para o risco de querer engordar cada gado univocamente, alimentando cada um deles pessoalmente. Explico: o grande risco de querer acompanhar de perto tudo que se passa sob sua liderança é de acabar centralizando demais e gerenciando de menos. A arte de liderar exige reflexão. É preciso olhar o cenário, as tendências, perceber os ares da mudança soprando em sua direção. Quando o líder se envolve demais com as atividades corriqueiras, sua sensibilidade pode ser comprometida, ou seja, se o capitão for esfregar o convés ou então içar a vela em vez de segurar o leme, não haverá como como garantir a direção a ser seguida pelo navio. Logo, delegar é preciso. Delegue e  acompanhe.

Outro ponto importante sobre liderança é que o líder precisa ter ânimo por ele e pelos demais. Isso é fundamental para que ele consiga revitalizar os elos fracos da corrente. Quando alguém na equipe não está rendendo o esperado, o líder deve buscar uma forma de identificar o que está afligindo a pessoa e tentar contornar para que ela volte a produzir normalmente.

Além do que já foi dito, há um livro chamado  Administrar? é simples assim, escrito por Walter Dalla Bernadina, que contém algumas idéias bem interessantes com relação a liderança. Em linhas gerais, ele diz mais ou menos o seguinte:

  1. Liderar pelo corpo ocorre quando é dada uma ordem que é cumprida devido ao poder detido por aquele que ordena. A execução da ordem é feita por um corpo que não critica o que está sendo realizado. Caso não haja um mecanismo formal para exercer autoridade sobre aquele que executa, o cumprimento da atividade pode ser comprometido.
  2. Liderar pelo corpo e mente ocorre quando a ordem é acompanhada pela consciência do porquê realizá-la, ou seja, quando a pessoa faz algo ciente do resultado que aquilo deve gerar. Nesse caso, ela tem a possibilidade de criticar o que está sendo feito e sugerir melhorias, além de vislumbrar as implicações de suas ações em outras atividades que dependam do seu trabalho.
  3. E finalmente a liderança pelo corpo, mente e espírito, que ocorre quando existe uma relação entre líder e liderados que vai além da subordinação e do conhecimento do porquê realizar a atividade. Quando compartilhamos nossa vida com as pessoas de nosso trabalho. Considerando que somos seres sociais e que passamos boa parte do nosso dia entre nossos colegas, é natural a necessidade de socializarmos no trabalho. Dessa forma, a ordem dada pela Gerente Ana ou pelo Supervisor Jorge, soa mais como: o pedido da Aninha ou então o pedido do Seu Jorge, negão gente boa, igual o da música do condomínio. Isso gera um sentimento diferente no executor da tarefa, de, além de saber o motivo de realizar aquele trabalho, querer também ajudar o amigo. Esse tipo de comportamento faz com que aumente a sinergia da equipe, de modo que o espírito do grupo seja um só, que as conquistas sejam de todos e não de uma pessoa apenas.

Portanto, liderança pode sim ser exercida por qualquer pessoa desde que ela esteja atenta a esses pontos. A prática e a vontade de querer fazer dar certo irá aprimorar sua arte com o passar do tempo.

Pense sobre liderança.

Até a próxima.

Anúncios