pressão, válvula, hobby

Pressão (sei que o desenho é mega simples, mas não achei um como eu queria, então vai esse aqui mesmo)

Pressão (sei que o desenho é mega simples, mas não achei um como eu queria, então vai esse aqui mesmo)

Nota pré póst: eu sei que o desenho é mega simples, mas usando o Paint e o touch pad (sem mouse), foi o que deu pra fazer. A idéia original era usar uma desenho de uma panela de pressão (mais bonito que esse) prestes a explodir, outra possibilidade seria a de usar uma caldeira com vários registros e válvulas também prestes a explodir. Mas depois de vários minutos (uns 80) pesquisando sem sucesso na Internet, o espírito de “faça você mesmo” entrou em ação e saiu isso ai.  Bem, vamos ao post:

Nosso dia a dia é repleto de coisas legais e coisas não tão legais. O excesso de coisas legais nos faz ficar bobos, afinal, tudo em demasia faz mal. Já o excesso de coisas não tão legais, também conhecidas por coisas palhas, nos deixa tristes ou putos, dependendo da ocasião.  Tendo em vista que a lei de Murphy é quase tão confiável quanto as leis de Newton, a probabilidade de acontecerem coisas estressantes com  frequencia em nossa vida é maior do que o contrário. Nisso,  ocorre um processo de emputecimento natural, o qual precisa ser controlado para que não surjam efeitos colaterais, a saber: dores de cabeça (enxaqueca para os mais elegantes); oscilação de humor; falta de apetite; problemas na pele como psoríase (uai, psoríase? Sim, fatores emocionais influenciam nisso); distúrbios do aparelho digestivo (ora, cada organismo reage à sua maneira e isso acontece sim, falo de cadeira, digo, de trono); entre outros.

Agora, liricamente falando, imagine que você é uma panela de pressão. Dentro, seu ser vai sendo cozido ao longo da vida. Você nasce cru, na infância/adolescência, e a vida lhe proporciona um fogo baixo. Quando chega a vida adulta, o fogo aumenta, afinal, a panela já pegou pressão, então é hora de cozinhar de verdade. Seus sentimentos, tal qual grãos de feijão, vão se abrindo, ficando prontos para serem consumidos (que viagem).  Nisso, uma vez que o fogo já não é mais brando, a pressão tende a aumentar significativamente. Para que a panela não exploda, existe uma valvula que vai aliviando a pressão gradualmente (pausa para momento lúdico: é exatamente esse o princípio de funcionamento da panela de pressão, clique aqui e veja mais). Esse é o ponto: você tem uma válvula? Você sabe qual é sua válvula? Você a tem usado?

A válvula de escape não precisa ser única, mas ela precisa existir. Você pode lançar mão de mais de um típo de válvula: tem gente que lê para relaxar, outros escrevem (eu), outros praticam exercícios, ou ouvem músicas, ou assistem filmes, ou montam e cuidam de um aquário, ou fazem aulas de atividades que lhe trazem prazer, enfim, vai do gosto e do bolso do freguês. Meu pai, para relaxar, lava o quintal. A casa dele tem um quinta bem grande, então ele pega a mangueira e vai empurrando a poeira e o que mais tiver no caminho (chinelos, brinquedos das minhas irmãs, Toby e etc) com seu jato d´água. Eu sei que isso é ecologicamente incorreto, considerando a escassez de água prometida para as próximas décadas, mas ele não está nem aí, apesar de eu já ter tentado persuadí-lo do contrário. Aquele é o ritual dele e ponto final. Isso explica do fato de que todo sábado de manhã (ou quando ele fica injuriado) o quintal fica limpinho.

Pois bem, a idéia é essa, procure um ou mais mecanismos para aliviar sua pressão e use-os. Não espere o estresse pipocar, vá dando vazão ao que sente por meio de um hobby. Assim, a vida poderá ser ainda mais maneira de se viver.